Copyright 2020 - Agrupamento de Escolas Dr. Carlos Pinto Ferreira

2019-2020: Leitura como Aventura Humana

A Leitura como Aventura Humana: Distintos modos de apropriação da Leitura

Sendo a aprendizagem da leitura um processo cognitivo complexo e lento, que exige não apenas a destreza na decodificação mas também, o domínio de competências literácitas múltiplas para as quais se revelam determinantes: O contacto com os livros, a importância da presença física do livro (no ambiente familiar e outros), a Biblioteca, em articulação com a Docente Alice Tender aventurou-se numa "outra" leitura, num outro olhar sobre o Mundo, tal como idealizou Jorge Luís Borges, na sua Obra “ Ficções”.

Assim, partindo da leitura como ato social, como forma de "entrar" em relação com o outro, como contacto vivo com a narrativa, como abertura a múltiplos sentidos espelhados na metáfora de Jorge Luís Borges "O sabor da maçã não está na maçã nem na boca de quem a come, mas sim no contacto entre ambas" descobrimos a leitura silenciosa, que permite estabelecer um relacionamento mais livre e secreto com o livro.

LinhaSeparadora

f t g m